SUAS UNHAS ESTÃO FRACAS?

As unhas frágeis são uma queixa comum no consultório dermatológico e acometem aproximadamente 20% da população, sendo as mulheres as que mais sofrem!  A fragilidade das unhas se caracteriza pela redução da espessura da placa ungueal que tende a se dividir, escamar e quebrar.

Clinicamente, nós observamos as seguintes alterações nas unhas:

– ONICOSQUIZIA – ou descamação lamelar – é aquela descamação da borda livre da unha.

– ONICORREXEXE – ou sulcos e estrias longitudinais paralelas – são aquelas fissuras na superfície da lâmina ungueal.

– ONICÓLISE – ou descolamento da borda livre da unha – é a unha descolada – esse descolamento favorece ao desenvolvimento de fungos e bactérias.

E quais seriam as causas?

Podemos citar agentes químicos ou físicos, infecções, dermatoses, doenças sistêmicas, envelhecimento (menopausa) e carências vitamínicas. Haverá uma perda do equilíbrio ente dureza, flexibilidade e consistência da placa ungueal.

O grau de hidratação determina a dureza e a flexibilidade da unha. Muita umidade e contato contínuo com água são uma das principais causas da fragilidade ungueal. Na outra ponta, temos a exposição ao calor e o ressecamento como agentes que desidratam as unhas, as tornado quebradiças.

Outro fator é manusear substâncias químicas. Esses produtos desidratam as unhas!

Esmaltes, removedores de esmalte (contendo acetona) e endurecedores que contenham formaldeído quando usados em excesso, podem ser responsáveis pelo enfraquecimento das unhas.

Pequenos traumas repetidos, como digitação e trabalhos manuais, também podem causar unhas frágeis.

Das causas infecciosas, podemos citar os fungos, bactérias, verrugas e herpes. E das doenças dermatológicas, temos a psoríase e o eczema como causas das unhas frágeis.

Dentre as doenças sistêmicas, podemos citar o hipotireoidismo e a anemia como as mais frequentes. Mas também as unhas frágeis podem ocorrer na insuficiência renal, doenças hepáticas, isquemia e doenças que cursam com diarreia.

Alguns medicamentos e intoxicação por metais pesados também podem levar ao quadro de fragilidade ungueal.

E como tratar?

Caso alguma das causas citadas acima seja diagnosticada, o tratamento deve ser voltado para esta etiologia. A prevenção e proteção também são fundamentais evitar a desidratação da placa ungueal. Podem ser usados cremes de barreira ou óleos de baixo peso molecular que irão ocluir a superfície da placa, prolongar a sua hidratação e prevenir o seu amolecimento. Ativos endurecedores podem ser utilizados. O tratamento sistêmico também está descrito, visando à melhora funcional da matriz germinativa em produzir a placa ungueal.

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *